Apresentação

Criada em 2004, a Cooperativa dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia (Coopalm) orienta técnica e financeiramente agricultores familiares que cultivam palmito de pupunha, matéria-prima do Palmito Cultiverde. Sua prioridade é promover a inclusão social, por meio da geração de trabalho e renda, a partir do apoio às Unidades- Família cooperadas, sem perder o foco na conservação ambiental.

Em permanente interação com a Coopalm está ainda a Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I). Com base na Pedagogia da Alternância – em que os jovens passam uma semana em período integral, com aulas na sala e no campo, e duas na propriedade de sua família, a CFR-I oferece educação profissional e estimula a permanência no campo e na agricultura familiar, contribuindo para a formação de novos cooperados.

Política da Qualidade, Segurança do Alimento e Meio Ambiente

    Considerando:

  • O propósito social, comum, nobre e superior, propugnado pela ONU: fazer acontecer os 8 Objetivos do milênio no âmbito de sua ação;
  • As premissas da Aliança Cooperativa Estratégica do Palmito (ACEP); e,
  • Os critérios estabelecidos pela norma FSSC 22000 (Segurança do Alimento).
  • A Coopalm, promotora da inclusão social dos Agricultores Familiares, inovadora, ágil e eficiente, produz e comercializa produtos alimentícios de qualidade e segurança, respeitando o meio ambiente. Atuante no mercado nacional e internacional, considera as seguintes diretrizes:
  • O rigor adotado no processamento industrial tem como premissa o Programa de Pré-Requisitos (PPR);
  • Os critérios para aceitação de matéria-prima e insumos são estabelecidos de acordo com os Cadernos de Especificação;
  • Seus processos são fundamentados na competência, conscientização e capacitação da Equipe;
  • Existe comprometimento com a satisfação das expectativas dos Integrantes, Clientes e Consumidores, bem como, com o atendimento aos Requisitos Estatutários e Regulamentares,
  • A organização conjuga seu negócio com o meio ambiente considerando os possíveis impactos ambientais adversos, além de promover a redução, reutilização e reciclagem de resíduos e o uso correto dos recursos naturais;
  • São disponibilizados recursos para manter e melhorar continuamente a eficiência e eficácia dos seus processos.

Por ser uma cooperativa estratégica, a Coopalm integra de maneira sinérgica os setores:

Setor primário

Os mais de 500 produtores são acompanhados por assistentes educadores, que orientam para uma produção com maiores e melhores resultados no campo.

Setor secundário

Os cultivos são beneficiados, o que agrega valor e permite maior retorno de renda para os associados. O processo de industrialização é certificado na norma FSSC 22000 (Segurança do Alimento), além do selo de Agricultura Familiar (Federal e Estadual).

Setor terciário

Por compreenderem que a Coopalm faz parte de um projeto de inclusão, diversos Parceiros Sociais tornam possível a comercialização do palmito Cultiverde.

Setor primário - Aumento de produtividade

Setor secundário - Agregação de valor

Setor terciário - Distribuição de rendas

O processamento é certificado na norma FSSC 22000 (Segurança do Alimento), além do selo de Agricultura Familiar.

Rodovia Ituberá/Camamu – Km 10

45.443-000 | Igrapiúna | Bahia | Brasil

Fone: 55 73 3225-1219 | 55 73 3225-1267

www.cultiverde.com.br

© 2014 Cultiverde.Produtos Sustentáveis. Todos os direitos reservados

Contato